Top blogs de receitas
Chef Ratatui é o blog que vem ultrapassar barreiras geográficas... apesar de ser um espaço virtual pretende-se que se sinta ao meu lado a confeccionar as melhores receitas de culinária... simplesmente a Receita para o Bem-Estar!
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

28
Mar
10

Olá Pessoal,

 

 

O que as crianças podem aprender enquanto cozinham?

 

Cozinhar é uma coisa que as crianças gostam quase tanto quanto comer.

Elas adoram o processo todo de medir ingredientes, adicioná-los, criar formas, cores e texturas inusitadas e depois comer aquilo que produziram com tanta alegria. Até mesmo muitos adultos adoram ver prontas suas invenções culinárias, principalmente quando são elogiadas.

As crianças nem se dão conta do quanto estão aprendendo em meio a tanta diversão.

Se vocês se perguntarem o que exactamente as crianças estão aprendendo enquanto cozinham, talvez você se surpreenda com a quantidade de informações úteis que elas absorvem lavando, medindo ou cortando ingredientes, cozinhando ou assando – com vocês ou sozinhas, neste caso os mais velhos.

Sem contar o facto de quando cozinham, ou ao menos ajudam na cozinha, as crianças ficam muito mais receptivas a novos sabores e texturas. Aceitam mais variedades de alimentos.

 

Óptimo, vejamos então como por exemplo:

 

Matemática:
• Contar
• Fraccionar
• Medir (volume)
• Pesar
• Sequenciar (o que vem em 1º, 2º, 3º, etc)
• Formas
• Cores
• Resolução de problemas, caso algo esteja errado

 

Leitura:
• Melhora a capacidade da criança em ler – ela pode e deve ler receitas
• Incrementa o vocabulário

 

Ciências:
• Aprende os diferentes grupos alimentares
• Aprende a experimentar
• Estados físicos: gasoso, líquido e sólido
• Crescimento dos alimentos
• Alterações nos alimentos durante o cozimento
• Desenvolve os 5 sentidos: paladar, tato, audição, visão e olfato
• Observa processos de fermentação, fervura, etc

 

Geografia:
• Receitas típicas regionais (e se você tiver um mapa-mundo em mãos, pode mostrar onde se localiza cada país das receitas em questão)
• Tipo de solo adequado para cada tipo de alimento (também pode ser mostrado em mapas, as crianças adoram!)

 

Artes:
• Criação
• Criatividade, inventando suas próprias receitas

 

História:
• Receitas históricas – associar o período em que a receita foi criada/consagrada com fatos históricos ocorridos na mesma época
• Receita de família – a criança aprende suas próprias tradições familiares, a sua história familiar

 

Confira receitas saudáveis para aprender em qualquer idade. Com este livro, suas "dores de cabeça" com preocupações sobre saúde terminarão para sempre!
Saúde:
• Com comer de forma saudável
• Como escolher ingredientes mais saudáveis

 

Boas maneiras:
• Responsabilidade
• Bons modos à mesa
• Segurança
• Limpeza
• Trabalho em equipe
• Compartilhar
• Melhorar a auto-estima

 

Coordenação Motora:
• Picar, misturar, bater, triturar, pulverizar, enrolar, etc ajuda a desenvolver a coordenação motora
É realmente incrível pensar em como uma única actividade reúne tanto ensinamento, além de ser uma diversão e tanto entre pais e filhos. É uma oportunidade que não deve ser perdida! Se você não leva jeito para cozinhar, que ao menos descasquem e piquem frutas juntos, ou batam uma vitamina no liquidificador. Os pais têm muito a aprender com seus filhos – eu aprendi e aprendo todos os dias com as nossas crianças e em especial com a minha filhota Inês, que adora inovar!!!

 

 

 

 

 

 

Vamos lá a ensinar para poder aprender também com elas!

 

Obrigado, pela vossa atenção!

 

Bom apetite!!!

publicado por Chef Michael Rocha às 15:50
19
Mar
10

Olá Meninos e Meninas!

 

Hoje é Dia do Pai, nada melhor que fazer uns Cookies para oferecer ao nosso Pai.

 

 

Vamos lá ver como fazemos isso, mas não se esqueçam que têm que ter os vossos pais junto a voçês, pois como sabem não podem mexer no fugão sozinhos, combinado!?

 

Ingredientes
300 g de farinha
½ colher de café de bicarbonato de sódio
200 g de manteiga
150 g de açúcar em pó
50 g de açúcar mascavado
1 colher de café de sal grosso
2 colheres de café de extracto natural de baunilha
2 ovos
340 g de pepitas de chocolate negro
 

Preparação
Num recipiente coloque a farinha juntamente com o bicarbonato. Mexa, envolvendo os ingredientes.

Na taça da batedeira fixa, deite a manteiga, o açúcar em pó e o mascavado. Bata a velocidade média cerca de 2 minutos.
Sem deixar de bater, mas reduzindo a velocidade, acrescente o sal, o extracto de baunilha e os ovos. Junte a farinha e, no final, com a batedeira já parada, as pepitas.

Moldam-se os bolinhos e colocam-se num tabuleiro de forno (este deve ser pré-aquecido a 180ºc). O tabuleiro deve estar revestido com papel-vegetal. Afaste os bolinhos cinco centímetros entre si.

Leve ao forno por 10 a 12 minutos.

Retire os tabuleiros e deixe-os repousar 2 minutos.

 

Sugestões
Estas bolachinhas mantêm as suas características mais de uma semana, desde que acondicionadas em recipiente fechado.
As quantidades propostas dão para 30 doses.

 

Um Optimo Dia do Pai para todos vós!

 

Bom apetite!

publicado por Chef Michael Rocha às 12:32
14
Mar
10

 

Continuação...

 

Um outro elemento essencial para os índios era um condimento: a pimenta. Comia-se verde ou madura; misturada com pescados ou legumes; ou ainda inteira ou amassada com farinha. Era, por si só, um alimento completo.

Já se via entre os índios a obtenção do sal pela retenção da água do mar ou pela queima da terra salitrosa e este sal com a pimenta transformava-se num molho especial que se acrescentava ao alimento somente no momento da ingestão para dar sabor. Com o alimento já na boca o índio colocava uma pitada do tal molho antes de mastigar e engolir a comida.

Panelas, espetos e moquéns – grelhas para assar sobre o fogo baixo o que deveria ser conservado – eram instrumentos já utilizados pelos índios na cozinha. Foi da prática dos índios de assarem nos espetos os peixes ou carnes a serem consumidos na hora, a origem do churrasco brasileiro.

Ainda uma outra técnica para assar os alimentos era utilizada, colocava-se num buraco na terra forrado com grandes folhas o alimento a ser assado e cobria-se também com folhas e terra, fazendo fogo sobre a cova.

As mulheres índias são que eram as responsáveis pela confecção das panelas, dos fornos de barro especiais e também pelo preparo das bebidas que eram feitas a partir da fermentação da mandioca, do aipim, da batata-doce e do milho. Fabricavam também o vinho de frutas como caju, ananás e jenipapo.

Havia também bebidas não fermentadas como a pamonha dissolvida em água, o xibé – uma mistura de farinha de mandioca com água – e a mistura deste com mel ou ovos de tartaruga que davam origem a novas bebidas. Existia ainda uma bebida feita com açaí amassado e farinha d’água. As bebidas dos índios sempre eram consumidas aquecidas.
 

 

publicado por Chef Michael Rocha às 21:06
07
Mar
10

…Continuação

 

Além disso, também fazia parte da dieta indígena de então outros alimentos como o aipim (Macaxeira - Manihot Utilissima), também conhecida como aipim ou mandioca doce, é uma espécie de mandioca que pode ser utilizada para alimento, tanto na forma cozida quanto na forma frita, sem o necessário preparo para retirada de ácido cianídrico, existente em grande quantidade na espécie Manihot esculenta, conhecida apenas como mandioca ou mandioca brava), a batata, a abóbora, o feijão, a fava, o amendoim, o cara (é um tubérculo cultivável) e o milho. Este último tido mais como forma de guloseima que como alimento propriamente dito. Já o amendoim era muitíssimo apreciado e era ingerido cru, assado ou cozido.

O hábito de plantar frutas não era comum entre os indígenas, já que dispunham fartamente de uma grande oferta natural: abacaxi, goiaba, cajá (O cajá é o fruto da cajazeira (Spondias mombin). É também chamada de ambaló, ambaró, cajá-mirim, cajazinha, tapareba, Taperebá, taperibá, ou tapiriba), maracujá, imbu (Fruto produzido pelo imbuzeiro), mamão, mangaba ((Hancornia speciosa) é o fruto da mangabeira, também chamada de mangaba-ovo. É comestível e utilizado na fabricação de sucos, sorvetes, doces e bebida vinosa.), caju entre outras. Caldos, bebidas e mingaus (ou papa ou ainda papinha é um alimento de consistência cremosa, feito usualmente de água ou leite onde se coze um cereal ou farinhas variadas. É tipicamente o primeiro alimento dado às crianças, quando é necessário algo mais que o leite. O termo vem do tupi minga'u uma bebida espessa utilizada também em rituais) eram feitos com o cozimento da banana-da-terra ou pacova (fruto da bananeira, que se dispõe em cachos).
Um outro alimento base da dieta indígena eram os peixes que se aproveitavam cozidos ou assados. Curiosamente, quando eram assados inteiros não eram esvaziados e nem escamados antes. Produzia-se também dos peixes a farinha. Já com relação às caças, eram assadas com o couro e comidas semicruas.

 

Hora determinada para as refeições não era parte da cultura indígena. Os índios se alimentavam quando sentiam necessidade. Sua preferência era o alimento assado ou tostado ao cozido e a fritura não era uma técnica conhecida. Os alimentos eram preparados separadamente, em recipientes distintos, ainda que fossem para ser comidos misturados.

 

Continua...

publicado por Chef Michael Rocha às 10:33
05
Mar
10

 

Olá amigos,

 

A minha ausência deve-se  a uma viagem a outro continente que tanto tem a ver connosco, a América Latina é de facto algo mesmo deslumbrante.

 

Um dos locais que visitei foi os irmãos Brasileiros que têm um gosto especial pela culinária e diversão impressionante e que com eles tanto aprendemos.

 

A demanda do mundo ocidental pelas especiarias orientais foi a responsável por aventuras que levariam o homem a dar volta ao mundo e a descoberta de novas terras e novos povos.

 
Quando os portugueses chegaram ao Brasil, a população indígena que aqui vivia já havia desenvolvido seu próprio meio de sobrevivência e sua própria cultura alimentar. Aproveitando-se do que dispunham naturalmente, iam criando pratos que satisfizessem suas necessidades nutritivas.

Cada sociedade tem seu alimento básico, geralmente um carbonato (hidratos de carbono), que assegura a sensação de saciedade esperada de cada refeição.


A mandioca era esse alimento base e compunha muitos dos alimentos que sustentavam os brasileiros de então, com a qual faziam o beiju (é um tipo de bolo feito com a goma da tapioca ou da massa de mandioca assada) e a farinha. Esta última comia-se muito. Como prato único e completo ou acompanhando peixes, frutas, caldos, etc. Era indispensável ao indígena brasileiro. Adicionando o caldo gordo quente sobre a farinha de mandioca seca, os indígenas tinham o pirão (é um prato feito à base de farinha de mandioca) escaldado.

 

Continua…

publicado por Chef Michael Rocha às 10:53

| B iografia |

 

Julgo que é mais importante mencionar alguns factos importantes como surgiu este gosto pela cozinha, onde tem origem esta vontade de “ser alguém” no mundo da cozinha?

Comecei a cozinhar muito cedo com a ausência da minha mãe. Não quero mentir, não sou muito bom em datas, mas com sete ou oito anos já cozinhava alguma coisa e com 10 anos cozinhava a sério e com 15 anos já era um cozinheiro por necessidade.

Quando comecei a trabalhar nesta área, aliás, quiseram-me na Cozinha por mero acaso, o Cozinheiro para uma festa de Fim de Ano de uma Empresa de Eventos, despediu-se a ultima hora e quem acham que foram buscar. É mesmo, como eu digo na “hora certa no local certo”. Tentei durante estes anos todos ser cada vez melhor e aperfeiçoar-me. Tinha uma vocação natural, é o que me diziam, um dos meus grandes segredos do empenho e do suposto sucesso que tenho tido é nunca me ter desviado deste caminho de ser já um cozinheiro chefe como ter um Dom para tal e ponto final.

| V   isitantes |

cozinheiro(s) online
últ. comentários
Uii! São mesmo deliciosos! Thanks!
Adoro estes petiscos!
Olá Susana, é sempre bom receber noticias tuas. Ob...
Ficou uma maravilha!
Olá Susana,Obrigado pela sua opinião e volte sempr...
Uma excelente ideia, a de usar os cookies na base....
Olá Susana,Ficaram deliciosos, mesmo! Faz-me lembr...
Ficaram tão gulosos...Bjs, Susanahttp://tertuliada...
Olá Susana,Uiii! Se é! Depois da-me o teu feedback...
Deve ser uma delicia, adorei.Bjs, Susanahttp://ter...