Top blogs de receitas
Chef Ratatui é o blog que vem ultrapassar barreiras geográficas... apesar de ser um espaço virtual pretende-se que se sinta ao meu lado a confeccionar as melhores receitas de culinária... simplesmente a Receita para o Bem-Estar!
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
16
17
19
20
21
23
25
26
28
29
30
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

27
Dez
13

Tiramisu New Year    


Serve 6 a 8 pessoas

2 e 1/2 chávenas de café, a temperatura ambiente (eu usei 2 cápsulas de café expresso misturadas com as 2 e1/2 chávenas de agua a ferver)
3 colheres de sopa de Rum 
3 colheres de sopa de Marsala, mais 4 a 5 colheres de sopa extra
5 ovos, seprados
2/3 chávena de açúcar fino
1/4 colher de chá de sal fino
1 embalagem de 500g de mascarpone
biscoitos de champagne (há uma embalagem que contem 4 embalagens individuais no interior, vai necessitar de 3 dessas individuais)
Cacau em pó, qb

1. Numa tigela larga ou pyrex, misture o café com o rum e 3 colheres de sopa de Marsala. Reserve.

2. Na tigela da batedeira, bata as gemas em velocidade baixa até misturadas. Adicione o açúcar e o sal, bata em velocidade média-alta, por 3 minutos ou até ficar de uma cor clara, raspando os lados da tigela com um salazar a meio do tempo. Adicione as restantes 4 ou 5 (eu uso 5 pois adoro o sabor a Marsala) colheres de sopa de Marsala. Bata em velocidade média por 1 minuto ou até incorporado. Adicione o mascarpone e bata em velocidade média por 2 minutos ou até obter uma mistura cremosa, sem grumos, raspando os lados da tigela para ficar tudo bem misturado. Transfira a mistura para uma tigela grande e reserve.

3. Limpe a tigela e batas as claras com uma pitada de sal até ficarem em castelo. Use uma colher grande, incorpore delicadamente metade das claras na mistura de mascarpone.

4. Escolha um pyrex ou qualquer outro sitio onde deseja servir o tiramisu. Coloque na superfície de trabalho. Abra as 3 embalagens individuais de biscoitos e coloque perto da tigela com a mistura de café. Molhe um biscoito de cada vez na mistura de café, vire-o de maneira a absorver o liquido (não o “afogue” este processo não deve demorar mais do que 3 a 4 segundos – os biscoitos devem ficar húmidos mas não ensopados). Disponha os biscoitos no pyrex, apare se necessário para encaixarem.

5. Espalhe metade da mistura de mascarpone sobre os biscoitos; use a parte de trás de uma colher ou o salazar para espalhar a mistura para os lados e em cantos do prato e obter uma superfície lisa. Peneire por cima com 2 colheres de sopa de cacau.

6. Repita o processo de embeber os biscoitos, mascarpone e cacau. Tape com papel aderente e guarde no frigorífico por 4 horas mínimo antes de servir.

*atenção não vale a pena fazer esta receita se não tiver vinho Marsala (ou Vin Santo). É tradicionalmente usado para fazer tiramisu, e sem este sabor caracteristico não é a mesma coisa. Pode encontrar em garrafeiras e alguns hipermercados.
Foto: O meu Tiramisu favorito!! Feliz Natal <3 <3 <3http://instagram.com/diascommafaldaserve 6 a 8 pessoas2 e 1/2 chávenas de café, a temperatura ambiente (eu usei 2 cápsulas de café expresso misturadas com as 2 e1/2 chávenas de agua a ferver)3 colheres de sopa de Rum 3 colheres de sopa de Marsala, mais 4 a 5 colheres de sopa extra5 ovos, seprados2/3 chávena de açúcar fino1/4 colher de chá de sal fino1 embalagem de 500g de mascarponebiscoitos de champagne (há uma embalagem que contem 4 embalagens individuais no interior, vai necessitar de 3 dessas individuais)Cacau em pó, qb1. Numa tigela larga ou pyrex, misture o café com o rum e 3 colheres de sopa de Marsala. Reserve.2. Na tigela da batedeira, bata as gemas em velocidade baixa até misturadas. Adicione o açúcar e o sal, bata em velocidade média-alta, por 3 minutos ou até ficar de uma cor clara, raspando os lados da tigela com um salazar a meio do tempo. Adicione as restantes 4 ou 5 (eu uso 5 pois adoro o sabor a Marsala) colheres de sopa de Marsala. Bata em velocidade média por 1 minuto ou até incorporado. Adicione o mascarpone e bata em velocidade média por 2 minutos ou até obter uma mistura cremosa, sem grumos, raspando os lados da tigela para ficar tudo bem misturado. Transfira a mistura para uma tigela grande e reserve.3. Limpe a tigela e batas as claras com uma pitada de sal até ficarem em castelo. Use uma colher grande, incorpore delicadamente metade das claras na mistura de mascarpone.4. Escolha um pyrex ou qualquer outro sitio onde deseja servir o tiramisu. Coloque na superfície de trabalho. Abra as 3 embalagens individuais de biscoitos e coloque perto da tigela com a mistura de café. Molhe um biscoito de cada vez na mistura de café, vire-o de maneira a absorver o liquido (não o “afogue” este processo não deve demorar mais do que 3 a 4 segundos – os biscoitos devem ficar húmidos mas não ensopados). Disponha os biscoitos no pyrex, apare se necessário para encaixarem.5. Espalhe metade da mistura de mascarpone sobre os biscoitos; use a parte de trás de uma colher ou o salazar para espalhar a mistura para os lados e em cantos do prato e obter uma superfície lisa. Peneire por cima com 2 colheres de sopa de cacau.6. Repita o processo de embeber os biscoitos, mascarpone e cacau. Tape com papel aderente e guarde no frigorífico por 4 horas mínimo antes de servir.*atenção não vale a pena fazer esta receita se não tiver vinho Marsala (ou Vin Santo). É tradicionalmente usado para fazer tiramisu, e sem este sabor caracteristico não é a mesma coisa. Pode encontrar em garrafeiras e alguns hipermercados.
publicado por Chef Michael Rocha às 15:31
24
Dez
13

Mais uma sobremesa a pensar no Natal. Espero que gostem <3http://instagram.com/diascommafaldaTrifle de framboesas e custard de chocolate brancoServe 8Esta receita é perfeita para o Natal pois pode ser feita no dia anterior...que é hoje !!!! Custard de chocolate branco1 chávena de leite1 embalagem de natas frescas(120ml)1 vagem de baunilha ou 1 colher de chá de baunilha6 gemas de ovo1/3 chávena de açúcar fino2 colheres de sopa de maizena200g de chocolate branco, ralado1 embalagem de natas frescas batidasMolho de framboesas400g de framboesas congeladas2 colheres de sopa de açúcar amarelo1 vagem de baunilha, cortada ao meio em comprimento, sementes1 bolo tipo pão de ló (do seco)Framboesas frescas, qbChocolate branco, extra para decorarComeçe por fazer o custard, aqueça o leite, natas, e baunilha numa panela em lume médio baixo até quente (não deixar ferver). Numa tigela, bata as gemas, açucar e farinha maizena até obter uma mistura cremosa e sem grumos. Cuidadosamente deite por cima a mistura de leite quente, batendo bem. Volte a colocar na panela e mexa em lume brando por 6 a 8 minutos ou até a mistura estar espessa e cubra a parte de trás de uma colher. Retire do lume.Junte o chocolate branco ralado, tape e deixe arrefecer. Quando frio, envolva delicadamente as natas batidas.Para fazer o molho de framboesas. Coloque as framboesas, vagem de baunilha e sementes e o açúcar numa panela media. Aqueça, mexendo, em lume médio até começar a borbulhar. Baixe o lume e continue a mexer até obter um molho espesso. Retire do lume e deixe arrefecer por completo antes de usar.Arranje um prato para servir a sobremesa de preferencia algo transpartente com ou sem pé. Parta o pão de ló em fatias, depois corte em pedaços mais pequenos de maneira a caber no prato escolhido. Comece por colocar metade do pão de ló para criar uma camada de  na base do prato, pressione bem. Cubra com metade do custard seguido do molho de framboesas. Finalize com o restante bolo e custard. Se desejar pode tapar com papel aderente e guardar no frigorifico de um dia para o outro, ou até necessitar.Para servir. Decore com framboesas frescas e raspas de chocolate branco.Dica-Coloque o chocolate branco no frigorifico até ficar bem frio para ser mais facil ralar.Pode substituir o molho de framboesas por compota.Pode usar outro tipo de fruta, com morangos, pessego, maracujá..etcSe desejar pode pincelar cada camada de pão de ló com um licor que goste.

 

Serve 8


Esta receita é perfeita para o Natal pois pode ser feita no dia anterior...que é hoje !!!!

Custard de chocolate branco
1 chávena de leite
1 embalagem de natas frescas(120ml)
1 vagem de baunilha ou 1 colher de chá de baunilha
6 gemas de ovo
1/3 chávena de açúcar fino
2 colheres de sopa de maizena
200g de chocolate branco, ralado
1 embalagem de natas frescas batidas

Molho de framboesas
400g de framboesas congeladas
2 colheres de sopa de açúcar amarelo
1 vagem de baunilha, cortada ao meio em comprimento, sementes

1 bolo tipo pão de ló (do seco)
Framboesas frescas, qb
Chocolate branco, extra para decorar

Começe por fazer o custard, aqueça o leite, natas, e baunilha numa panela em lume médio baixo até quente (não deixar ferver). 

Numa tigela, bata as gemas, açucar e farinha maizena até obter uma mistura cremosa e sem grumos. Cuidadosamente deite por cima a mistura de leite quente, batendo bem. Volte a colocar na panela e mexa em lume brando por 6 a 8 minutos ou até a mistura estar espessa e cubra a parte de trás de uma colher. Retire do lume.

Junte o chocolate branco ralado, tape e deixe arrefecer. Quando frio, envolva delicadamente as natas batidas.

Para fazer o molho de framboesas. Coloque as framboesas, vagem de baunilha e sementes e o açúcar numa panela media. Aqueça, mexendo, em lume médio até começar a borbulhar. Baixe o lume e continue a mexer até obter um molho espesso. Retire do lume e deixe arrefecer por completo antes de usar.

Arranje um prato para servir a sobremesa de preferencia algo transpartente com ou sem pé. Parta o pão de ló em fatias, depois corte em pedaços mais pequenos de maneira a caber no prato escolhido. 

Comece por colocar metade do pão de ló para criar uma camada de na base do prato, pressione bem. Cubra com metade do custard seguido do molho de framboesas. Finalize com o restante bolo e custard. Se desejar pode tapar com papel aderente e guardar no frigorifico de um dia para o outro, ou até necessitar.

Para servir. Decore com framboesas frescas e raspas de chocolate branco.

Dica:

Coloque o chocolate branco no frigorifico até ficar bem frio para ser mais facil ralar.

Pode substituir o molho de framboesas por compota.

Pode usar outro tipo de fruta, com morangos, pessego, maracujá..etc

Se desejar pode pincelar cada camada de pão de ló com um licor que goste.
Bom apetite e Bom Natal!!!

 

publicado por Chef Michael Rocha às 12:55
22
Dez
13

 

Serve 6 
Ingredientes:
5 ovos
1/2 chavena (100g) de açúcar fino
1/2 chavena (75g) de farinha sem fermento
1 colher de sopa de cacau em pó
100g de chocolate culinario, derretido
2 colheres de sopa de açucar, extra

Recheio:
200ml de natas frescas
2 colheres de sopa açúcar em pó
2 colheres de chá de Marsala ou outro licor que goste (opcional)

Cobertura:

150g de manteiga sem sal a temperatura ambiente
¾ chávena de açúcar em pó
2 colheres de sopa rasas de cacau em pó

Aqueça o forno a 200 ° C. Forre uma forma rectangular baixa de 25cm x 30cm (medida base) com papel vegetal, e unte bem com manteiga derretida. Reserve.

Use uma batedeira para bater os ovos com o açúcar por 10 minutos ou ate triplicar em volume e ficar de uma cor clara. Peneire a farinha e 1 colher de sopa de cacau em pó por cima da mistura de ovo. Incorpore delicadamente. Junte o chocolate derretido e volte a incorporar delicadamente para não desinsuflar. Espalhe a mistura na forma preparada. Leve ao forno por 8 a 10 minutos ou ate o bolo ficar cozinhado e fofo.

Entretanto humedeça um pano de cozinha e polvilhe com o açúcar extra. Retire o bolo do forno e vire para cima do pano de cozinha. Começando com o lado mais comprido mais próximo, e utilizando o pano como guia, enrole o bolo. Embrulhe bem com o pano e coloque com a abertura virada para baixo. Deixe arrefecer por completo.

Para fazer o recheio, use uma batedeira para bater as natas e o açúcar em pó. Quando começar a engrossar junte a Marsala se usar e bata até obter um chantilly espesso.

Desenrole cuidadosamente o bolo. Espalhe com o recheio e volte a enrolar, colocando no prato em que vai servir.

Entretanto faça a cobertura. Bata a manteiga com o açucar até obter uma mistura cremosa. Junte o cacau e volte a misturar.
Cubra o bolo com esta mistura de cacau. Passe com um garfo ao comprimento do bolo de forma a criar uma textura que se assemelhe a um tronco. Deixe a temperatura ambiente até servir.

Dica: O bolo pode ser feito no dia anterior e embrulhado no pano com o açúcar. No dia de servir recheie. Não há problema se se desfazer um pouco pois a cobertura vai disfarçar. Mas atenção não coloque no frigorifico..

Dica para ficar mais saudável:
Recheie com iogurte grego natural (coado por uns minutos para ficar mais espesso) em vez das natas batidas.
Enquanto as bolachas não saem do forno aqui fica mais uma receita para o Natal <3  Se gostam de chocolate não a deixem de fazer!! É deliciosa!!http://instagram.com/diascommafaldaTronco de Natalserve 6 5 ovos1/2 chavena (100g) de açúcar fino1/2 chavena (75g) de farinha sem fermento1 colher de sopa de cacau em pó100g de chocolate culinario, derretido2 colheres de sopa de açucar, extraRecheio200ml de natas frescas2 colheres de sopa açúcar em pó2 colheres de chá de Marsala ou outro licor que goste (opcional)Cobertura150g de manteiga sem sal a temperatura ambiente¾ chávena de açúcar em pó2 colheres de sopa rasas de cacau em póAqueça o forno a 200 ° C. Forre uma forma rectangular baixa de 25cm x 30cm (medida base) com papel vegetal, e unte bem com manteiga derretida. Reserve.Use uma batedeira para bater os ovos com o açúcar por 10 minutos ou ate triplicar em volume e ficar de uma cor clara. Peneire a farinha e 1 colher de sopa de cacau em pó por cima da mistura de ovo. Incorpore delicadamente. Junte o chocolate derretido e volte a incorporar delicadamente para não desinsuflar. Espalhe a mistura na forma preparada. Leve ao forno por 8 a 10 minutos ou ate o bolo ficar cozinhado e fofo.Entretanto humedeça um pano de cozinha e polvilhe com o açúcar extra. Retire o bolo do forno e vire para cima do pano de cozinha. Começando com o lado mais comprido mais próximo, e utilizando o pano como guia, enrole o bolo. Embrulhe bem com o pano e coloque com a abertura virada para baixo. Deixe arrefecer por completo.Para fazer o recheio, use uma batedeira para bater as natas e o açúcar em pó. Quando começar a engrossar junte a Marsala se usar e bata até obter um chantilly espesso.Desenrole cuidadosamente o bolo. Espalhe com o recheio e volte a enrolar, colocando no prato em que vai servir.Entretanto faça a cobertura. Bata a manteiga com o açucar até obter uma mistura cremosa. Junte o cacau e volte a misturar.Cubra o bolo com esta mistura de cacau. Passe com um garfo ao comprimento do bolo de forma a criar uma textura que se assemelhe a um tronco. Deixe a temperatura ambiente até servir.Dica: O bolo pode ser feito no dia anterior e embrulhado no pano com o açúcar. No dia de servir recheie. Não há problema se se desfazer um pouco pois a cobertura vai disfarçar. Mas atenção não coloque no frigorifico..Dica para ficar mais saudável:Recheie com iogurte grego natural (coado por uns minutos para ficar mais espesso) em vez das natas batidas.

 

Bom apetite!!! Boas Festas!

publicado por Chef Michael Rocha às 12:00
18
Dez
13

Desta vez em Italiano...

 

 

Un dolce che soddisfa sia il palato che l'occhio.. il tronchetto natalizio! Anche se richiede un po' di sforzo.. il risultato ne vale sicuramente la pena! Tratto dal libro "La pasticceria dolce e salata senza glutine secondo l'Etoile", di Boscolo Etoile Academy

Ingredienti
Per il biscuit rollè
480 g uova albume 
400 g zucchero semolato 
320 g uova tuorlo 
320 g farina di riso 
80 g amido di riso 
2g xantana 

Per la crema al burrolì
600 g zucchero fondente 
280 g uova tuorlo 
700 g burrolì 
2 g vaniglia in bacche bourbon 

Per la crema al cioccolato
40 g cacao amaro in polvere 
75 g cioccolato fondente al 70% di cacao 

Per la crema al cioccolato
100 g *nocciole in pasta 

Per la pasta sigaretta
200 g uova albume 
200 g zucchero a velo 
230 g farina di riso 
200 g burrolì 
3 g colore rosso idrosolubile in polvere 
3 g colore bianco idrosolubile in polvere 

Per la gelatina ai lamponi
500 g lamponi in purea 
160 g sciroppo di glucosio in polvere 
200 g zucchero semolato 
170 g isomalto
8 g pectina 
7 g acido citrico in polvere 

Per la decorazione
200 g gelatina neutra a freddo 
150 g lamponi freschi 
1 g oro alimentare in fogli 

Per la bagna
100 g liquore alla vaniglia 
200 g zucchero semolato 
225g acqua 

Procedimento
Per il bisquit 
Montare l'albume con lo zucchero e la xantana, unire a filo il tuorlo d'uovo liquido completare con la farina di riso setacciata insieme all'amido di riso. 
Stendere metà impasto sopra un foglio di carta da forno ed infornare a 230° C per 4 minuti. 
Tenere da parte l'altra metà per il biscotto decorato. 

Per la pasta sigaretta 
Montare il burrolì con lo zucchero a velo, unire a filo l'albume e subito dopo la farina di riso. 
Dividere a metà l'impasto e colorare una metà con il bianco e l'altra metà con il rosso. Stendere la pasta bianca sul silpat e rigare con il pettine, congelare. 
Una volta congelata spalmarvi sopra la pasta rossa e il bisquit rimasto ed infornare a 230° C per circa 4/5 minuti. 

Per la crema al burrolì 
Montare lo zucchero fondente con i tuorli, poi aggiungere poco alla volta il burrolì ammorbidito e montare ancora profumando con la vaniglia in bacche. Dividere a questo punto la crema in due, aromatizzare una parte con la pasta nocciola e l'altra parte con il cacao e il cioccolato fondente fuso. 

Per la gelatina ai lamponi 
Cuocere la purea di lamponi con lo sciroppo di glucosio, lo zucchero e la pectina miscelati insieme e l'isomalto. Raggiunti i 106° C unire l'acido citrico e colare immediatamente in un quadro d'acciaio. Raffreddare. Per il montaggio Tagliare il biscotto non decorato in due nel senso della lunghezza, inzupparlo con la bagna alla vaniglia e spalmarvi sopra la crema alla nocciola, inserire delle stecche di gelatina di lamponi ed arrotolare nel senso della lunghezza aiutandosi con la pellicola. Congelare. Sopra il biscotto decorato, ugualmente inzuppato, spalmare la crema al cioccolato, inserirvi il rotolo alla nocciola congelato e privato della pellicola e arrotolare di nuovo con altra pellicola. 
Congelare nuovamente, togliere la pellicola, lucidare con la gelatina neutra, tagliare le estremità e decorare con i lamponi e l'oro in fogli.

 

 

Bom apetite!!!

publicado por Chef Michael Rocha às 10:42
13
Dez
13

 

Serve 4

4 peitos de frango
1 embalagem de queijo mozzarella fresco, cortado em fatias
6 fatias de tomate seco em azeite, cortado aos pedaços
1 mão mal cheia de folhas de manjericão
1 chávena de pão ralado de fresco (pode ser integral)
2 colheres de sopa de parmesão ralado
raspa de 1 limão
1 chávena de farinha sem fermento, temperada com sal e pimenta
2 ovos, batidos
2 colheres de sopa de azeite


1.
Faça uma pequena incisão no lado de cada peito de frango. Recheie com um quarto do mozzarella (por volta de 2 fatias), um quarto dos pedaços de tomate seco e 2 a 3 folhas de manjericão. Tempere bem com sal e pimenta. Num prato fundo misture o pão ralado, parmesão e raspa de limão. Tempere esta mistura com sal e pimenta.

2.
Cuidadosamente passe cada pedaço de frango pela farinha temperada, sacuda o excesso. De seguida passe pelo ovo batido e finalize com a mistura de pão ralado. Coloque num prato e guarde no frigorifico por 10 minutos.

3.
Aqueça o forno a 180º. Aqueça o azeite numa frigideira em lume médio. Quando estiver quente frite o frango, 4 minutos de cada lado ou ate começarem a ficar dourados. Transfira para um tabuleiro de ir ao forno e asse por 10 a 15 minutos até estar cozinhado no interior.

4. 
Sirva o frango acompanhado de uma boa salada e spaghetti com molho de tomate se desejar


Está um tempo bom para ficar em casa e comer comida que nos aqueça a alma… Nada melhor que uns panados de frango recheados com queijo e tomate seco acompanhado quem sabe por spaghetti ou salada Peitos de frango estaladiços recheados com mozarella e tomate secoserve 44 peitos de frango1 embalagem de queijo mozzarella fresco, cortado em fatias6 fatias de tomate seco em azeite, cortado aos pedaços1 mão mal cheia de folhas de manjericão1 chávena de pão ralado de fresco (pode ser integral)2 colheres de sopa de parmesão raladoraspa de 1 limão1 chávena de farinha sem fermento, temperada com sal e pimenta2 ovos, batidos2 colheres de sopa de azeite1.Faça uma pequena incisão no lado de cada peito de frango. Recheie com um quarto do mozzarella (por volta de 2 fatias), um quarto dos pedaços de tomate seco e 2 a 3 folhas de manjericão. Tempere bem com sal e pimenta. Num prato fundo misture o pão ralado, parmesão e raspa de limão. Tempere esta mistura com sal e pimenta.2.Cuidadosamente passe cada pedaço de frango pela farinha temperada, sacuda o excesso. De seguida passe pelo ovo batido e finalize com a mistura de pão ralado. Coloque num prato e guarde no frigorifico por 10 minutos.3.Aqueça o forno a 180º. Aqueça o azeite numa frigideira em lume médio. Quando estiver quente frite o frango, 4 minutos de cada lado ou ate começarem a ficar dourados. Transfira para um tabuleiro de ir ao forno e asse por 10 a 15 minutos até estar cozinhado no interior.4. Sirva o frango acompanhado de uma boa salada e spaghetti com molho de tomate se desejar :)
Bom apetite!!!
publicado por Chef Michael Rocha às 18:32
12
Dez
13

 

 

Mais uma fantastica prenda de natal bem à antiga mas original...

 

Ontem fui à Biblioteca Municipal de Belém, onde andei como sempre, a vasculhar os livros da arte de bem-fazer comida e por meu encantamento, encontrei um óptimo da última Monja a sair do Mosteiro extinto de ”Odivellas”. Nasceu em Lisboa no dia 11 de Janeiro de 1816, e foi baptizada na freguesia do Sacramento com o nome Carolina Augusta de Castro e Silva.

 

 

Estes apontamentos retirados de um antigo manuscrito cujo conteúdo vou transcrever à letra, que não é de fácil interpretação mas com alguma ajuda de outros livros e já adquiridos conhecimentos proponho caso tenham alguma duvida que me escrevam.

 

Tinha uma abóbora criada por mim e que com muito carinho enxertei para fazer um delicioso doce cuja autora numera como o número 67.

 

 

 

Descascam-se e limpam-se 480g de abóbora; coze-se e fica de molho em água fria de um dia para o outro; depois de mal pisada, mistura-se com 480g de açúcar em ponto de pasta larga, mexendo sempre.→ Quando o doce não se despega da colher está pronto e mete-se em recipientes de barro ou de vidro.→ Deve render um frasco de 150 a 200ml, dependendo do tipo de abóbora.

 

 

Bom apetite!!!

publicado por Chef Michael Rocha às 11:09
09
Dez
13

Como fazer Massa Brick

 

A massa brick tem uma utilização muito versátil, podendo ser aplicada em receitas doces ou salgadas. Consiste numa espécie de massa folhada, muito fina e quebradiça, com origem na Tunísia, também conhecida como malsouka. Em traços gerais, é idêntica à massa filo, mas com uma textura mais porosa.

Dependendo da receita em que é aplicada, pode usar-se simples ou em camadas. Encontra-se à venda normalmente em rolo de folhas circulares, mas pode fazê-la em casa, seguindo as indicações abaixo.

 

 

 

Ingredientes:

  • ½ colher (chá) de sal
  • 2 chávenas (chá) de água
  • 2 chávenas (chá) de farinha de trigo
  • 2 colheres (sopa) de óleo

 

Confeção:

Misture todos os ingredientes até obter um preparado homogéneo e deixe descansar durante meia hora.

Coloque uma frigideira antiaderente sobre uma panela de água a ferver, de forma a que fique bem ajustada para o vapor não sair (como no banho-maria).

Pincele a massa na frigideira, sem a untar. (Ver Dicas)

Quando estiver cozida, solte as bordas com delicadeza, retire a folha brick da frigideira e mantenha-a coberta para não ressecar. Repita o processo até terminar a massa.

 

 

 

Dicas:

  • Se não tiver frigideira antiaderente, pincele um pouco de gema na frigideira quente e limpe com papel absorvente antes de colocar a massa (a gema cria uma película antiaderente). Repita o processo para cada folha de massa brick.
  • Se não todas as folhas de massa no próprio dia, deverá pincelá-las com um pouco de óleo ou manteiga derretida e guardá-las embrulhadas, uma a uma, em película aderente. Porém, deverá aplicá-las em poucos dias, pois elas não se conservam tanto tempo como a massa comprada.
Bom apetite!

 

publicado por Chef Michael Rocha às 18:20
06
Dez
13

Uma Prenda de Natal diferente!

 

Rápido! 6 prendas 6 minutos!Esqueçam as idas aos shoppings este ano! Os presentes mais bonitos são aqueles que somos nós a fazer, nem que seja um desenho :) Mas vá… para quem não sabe desenhar, aqui ficam 6 sugestões de presentinhos de Natal, muiiiito fáceis de fazer, ideal para quem tem zero tempo!Todas estas sugestões não são novas, e todos já as conhecem, mas para vos facilitar as pesquisas, fiz este resumo adaptado aos ingredientes e material que tinha em casa.Lets go!!!!!Açúcar com Aroma de Laranja- 10g de casca de laranja (pode fazer uma versão com limão)- 200g de açúcar- 1 frasquinho de vidroDescasque a laranjar muito muito finamente (para apanhar só a parte cor-de-laranja), deixe 2 dias a secar. Pique a casca muito finamente (num processador de alimentos). Misture com o açúcar e coloque no frasquinho. Ideal para fazer bolos ou colocar no chá. DONE!Extracto de Baunilha- 5 vagens de baunilha- 2ooml de vodka (pode ser da mais barata)- 1 garrafinha de vidroAbra as vagens de baunilha longitudinalmente. Coloque na garrafinha e encha de vodka. Agite e aguarde 2 meses antes de usar. NEXT! Queijo Cabra & Malaguetas- 1 ou 2 queijinhos de cabra curados- azeite q.b.- 6 malaguetas secas- 1 frasquinho de vidroCorte o queijo em triangulos. Coloque todos os ingredientes dentro do frasquinho. Pode “decorar” com sementes de mostarda e tomilho. Aguarde 2 semanas antes de provar. OH YEAH!Creme de Amendoim & Chocolate- 200g de amendoins torrados com mel- 150g de chocolate (pode ser de leite, para ficar mais docinho)Num processador de alimentos, triture os amendoins até ficarem em manteiga (4 minutos) ao mesmo tempo derreta ligeiramente o chocolate partido em pedacinhos (pode ser no micro-ondas). Junte o chocolate à pasta de amendoim e triture mais 2 minuto. Coloque num frasquinho, e tente resistir à tentação de o comer imediatamente! (Se este creme ficar duro (com este frio) aqueça 10segundos no micro-ondas, antes de usar.) Rosemary oil- azeite q.b.- 2 raminhos de alecrim- 2 dentes de alho descascados e esmagados.- 1 garrafinha de vidroJunte todos os ingredientes na garrafinha de vidro e aguarde 2 semanas antes de usar! (Só só, só mais um!)Cenoura & Beterraba em Pickles- 1 frasquinho de vidro- 1 cenoura- 1 beterraba (pequena)- 1 chávena de vinagre- 1 chávena de água- 1 colher de sobremesa de sal- 1 colher de sobremesa de açúcar- sementes de mostarda q.b.Corte as cenouras e os rabanetes (em círculos, quadrados, ou palitos). Junte a água, vinagre, sal e açúca, numa taça e mexa até ficar tudo dissolvido. Coloque todos os ingredientes no frasquinho e regue com o liquido (vinagre + água). FINISH!!!Não, a sério! Não digam que não vão ter tempo para fazer estes presentinhos. Eu demorei 5min e 38seg. : ) Ah! Não se esqueçam da etiqueta personalizada!!!


Queijo Cabra e Piripiri


- 2 queijinhos de cabra curados
- azeite q.b.
- 6 ou 7 piripiris secos
- 1 frasquinho de vidro

- Papel Pardo

- Cordel colorido

 

Corte o queijo em triângulos ou cubos. Coloque todos os ingredientes dentro do frasquinho.

Pode “decorar” com sementes de mostarda, coentros, pimenta rosa e tomilho. Aguarde 1 ou 2 semanas antes de oferecer.

Embrulhando a tampa com papel pardo e é só atar com um cordel colorido e poderá ainda fazer uma etiqueta gira com uma mensagem original.

 

Bom apetite!!!

publicado por Chef Michael Rocha às 17:04

 

 

Grandes Frases de Madiba mais conhecido por Nelson Mandela...


“Um ideal pelo qual estou pronto a morrer”

"Sonho com uma Africa em paz consigo mesma"

"Sempre parece impossível até que seja feito"

"A maior glória em viver não está em jamais cair, mas em nos levantar cada vez que caímos"

 

O seu prato preferido é Bobotie e em sua homenagem e dos seus familaires em luto, aqui vai a sua receita:

 

Bobotie sul-africano

 Bobotie and Yellow rice

 

Sobre a receita:


Esta é uma receita de bobotie autêntica da África do Sul, feita com carne de cordeiro moída assada no forno com especiarias e temperos.


Ingredientes

Serve: 8 

  • 1 fatia de pão velho
  • 1 chavena  de leite
  • 2 colheres (sopa) de óleo vegetal
  • 2 cebolas grandes picadas
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 colher (sopa) de caril em pó
  • 1 kg de carne de cordeiro moida
  • 1/2 chavena de passas de uva
  • 4 laminas de casca de limão
  • 12 amêndoas sem casca, picadas
  • 1/4 chavena de sumo de limão
  • 3 colheres (sopa) de chutney de manga
  • 1 ovo
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 1 colher (chá) de sal
  • ½ colher (chá) de pimenta-do-reino em pó
  • 1/2 colher (chá) de açafrão
  • 1 ovo
  • Raminho de Louro

Modo de preparo

Preparo:35mins  ›  Cozimento: 1hora25mins  ›  Pronto em:2horas 

  1. Preaqueça o forno a 175º C. Unte uma forma refratária grande. Coloque o pão em um prato raso e despeje o leite por cima.
  2. Aqueça o óleo numa frigideira em fogo médio-alto. Misture a cebola e o alho e cozinhe até que dourem, cerca de 5 minutos. Reduza o fogo para médio-baixo, e junte o caril. Cozinhe, mexendo por 2 minutos, em seguida, retire a frigideira do fogo e deixe arrefecer.
  3. Enquanto a cebola esfria, misture a carne, as passas, as cascas de limão, as amêndoas, o sumo de limão, o chutney, e um ovo em uma tigela grande. Esprema o excesso de leite do pão e junte o pão à carne; reserve o leite restante. Tempere com açúcar, sal, pimenta e açafrão. Adicione a cebola e misture bem. Transfira para a forma untada.
  4. Asse no forno preaquecido por 1 hora. Bata o ovo restante com o leite restante e despeje uniformemente sobre a forma. Retorne ao forno, e continue a assar por mais uns 15-20 minutos.
  5. Quando douradinho, esta pronto para servir com legumes salteados ou como a receita original para decorar, coloque algumas folhas de louro sobre a carne. Sirva ainda quente, com arroz amarelo ou branco, côco ralado (desidratado) e nozes picadas.
Bom apetite!!!


publicado por Chef Michael Rocha às 09:11
04
Dez
13

 

Hortaliça

Baixos em calorias e ricos em substâncias reguladoras e protectoras, aos produtos hortícolas reconhece-se o valor de promoverem e manterem a saúde. As hortaliças de folha verde, por exemplo, são ricas em magnésio.

 

 

Citrinos

Para além da vitamina C, os frutos cítricos como a laranja, a tangerina e o limão são ricos em antioxidantes que ajudam a reforçar as defesas e a combater a deterioração celular. Refrescantes, vitamínicos e protectores, os citrinos são os melhores aliados da alimentação, em particular no Inverno e nas mudanças de estação, quando o sistema imunitário está mais vulnerável ao ataque dos vírus respiratórios.

 

 

Arroz

O arroz, o couscous, o trigo búlgaro e a massa formam a essência de vida da culinária mediterrânica. O arroz de grão curto é o favorito na Itália para risottos e na Espanha para paellas. O arroz de grão longo é utilizado na Grécia e Turquia. Couscous é um dos principais ingredientes nas cozinhas de Marrocos e da Tunísia. O arroz é recomendado na prevenção do cancro do pulmão por ser rico em selénio.

 

 

Azeitonas

Integradas numa alimentação nutricional, as azeitonas são ricas em água e fibras, que ajudam a manter o organismo hidratado. O consumo de azeitona tem muitos benefícios, sobretudo devido aos seus ácidos gordos mono-insaturados, que ajudam a reduzir o “mau” colesterol (LDL) e manter o “bom” (HDL). As azeitonas são encontradas em muitas variedades de sabores, texturas e aromas.

 

 

Fruta

Tradicionalmente, a sobremesa da dieta mediterrânica é composta por frutas, servidas cruas, cozidas ou preparadas de maneira simples. São exemplo os pêssegos descascados, fatiados e regados com vinho tinto e polvilhados com um pouco de açúcar; os morangos com uma pitada de vinagre balsâmico e polvilhados com açúcar em pó ou as frutas secas cozidas juntas numa deliciosa compota quente. Na hora de comprar, a maça costuma estar entre a fruta preferida dos portugueses.

 

 

Aliaceas

Os alhos e as cebolas contêm ácido gárlico, um composto que reforça o sistema imunitário e que ajuda o corpo a eliminar as substâncias cancerígenas.

 

 

Feijões e lentilhas

Lentilhas, feijões, favas e grão-de-bico são algumas das variedades mais populares. As lentilhas são fáceis e rápidas de preparar e são a base de muitas sopas, cozidos e saladas. São ricos em fibra.

 

 

Vinho

O consumo moderado de vinho desempenha um papel importante neste padrão alimentar. O vinho, à refeição, é um alimento com valor nutritivo e com uma qualidade à vista, ao olfacto e ao gosto que deve impor respeito e veneração. Trata-se de um produto equilibrado, aperfeiçoado ao longo de séculos. Este ingrediente da dieta mediterrânica tem efeitos benéficos sobretudo no que toca à circulação sanguínea.

 

 

Leite

O leite e os produtos derivados, como queijo ou iogurtes, são muito comuns. Versátil e completo, o leite é a base da dieta alimentar desde o nascimento. É uma fonte rica de minerais, proteínas e vitaminas, deve ser consumido ao longo de toda a vida. Há, porém, pessoas que sofrem de intolerância ou alergia à lactose.

 

 

Tomate

A mistura de hortaliças natural ou cozinhada é muito típica na cozinha mediterrânica. A salada verde da Grécia (hortaliças frescas com pepinos, cebolas e queijo feta) e vagens com tomates e azeite de oliva é um acompanhamento popular um pouco por toda a Europa do Sul. A composição do tomate, em particular, é rica em agentes antioxidantes, o que promove o decréscimo de radicais livres no sangue que, em elevadas quantidades, são prejudiciais para a saúde.

 

Azeite

Pedra fundamental da cozinha mediterrânica, o azeite de oliva extra virgem é da mais alta qualidade e muito saboroso, enquanto o azeite de oliva "puro" tem um sabor mais genérico, com múltiplas propostas. Ambos devem ser incluídos na rotina alimentar, pela gordura saudável e no contexto de uma alimentação variada, equilibrada e completa.

 

Peixe

A carne não tem um papel significativo na típica cozinha mediterrânica. É utilizada tipicamente como um ingrediente. O peixe e os frutos do mar são abundantes e preparados de maneira simples (cozidos a vapor, assados ou grelhados).

 

Bom apetite!!!

publicado por Chef Michael Rocha às 20:10

| B iografia |

 

Julgo que é mais importante mencionar alguns factos importantes como surgiu este gosto pela cozinha, onde tem origem esta vontade de “ser alguém” no mundo da cozinha?

Comecei a cozinhar muito cedo com a ausência da minha mãe. Não quero mentir, não sou muito bom em datas, mas com sete ou oito anos já cozinhava alguma coisa e com 10 anos cozinhava a sério e com 15 anos já era um cozinheiro por necessidade.

Quando comecei a trabalhar nesta área, aliás, quiseram-me na Cozinha por mero acaso, o Cozinheiro para uma festa de Fim de Ano de uma Empresa de Eventos, despediu-se a ultima hora e quem acham que foram buscar. É mesmo, como eu digo na “hora certa no local certo”. Tentei durante estes anos todos ser cada vez melhor e aperfeiçoar-me. Tinha uma vocação natural, é o que me diziam, um dos meus grandes segredos do empenho e do suposto sucesso que tenho tido é nunca me ter desviado deste caminho de ser já um cozinheiro chefe como ter um Dom para tal e ponto final.

| V   isitantes |

cozinheiro(s) online
últ. comentários
Uii! São mesmo deliciosos! Thanks!
Adoro estes petiscos!
Olá Susana, é sempre bom receber noticias tuas. Ob...
Ficou uma maravilha!
Olá Susana,Obrigado pela sua opinião e volte sempr...
Uma excelente ideia, a de usar os cookies na base....
Olá Susana,Ficaram deliciosos, mesmo! Faz-me lembr...
Ficaram tão gulosos...Bjs, Susanahttp://tertuliada...
Olá Susana,Uiii! Se é! Depois da-me o teu feedback...
Deve ser uma delicia, adorei.Bjs, Susanahttp://ter...